Poemas de Agron Shele / Tradução portuguesa: Isilda Nunes

 
Poemas de Agron Shele
 
 
THE POPPIES HAVE BLOOMED
AS PAPOILAS FLORESCERAM
 
As papoilas floresceram.
Iluminam os lábios da Primavera com
o seu louco vermelhão.
Beijam o Zéfiro
para desvendar as pétalas uma a uma
explodindo em flores da superfície da terra.
Goteja sangue de suas almas, escorrendo das veias
para levar mais amor ao amanhã.
 
 
Amarela
 
Amarela, é a cor das páginas dos livros, que repousam na livraria,
Até o momento em que seja necessário abri-los e o pó saia.
É também amarela, como as cores do outono,
A nostalgia de tocar os contornos da estação.
As pinturas de Van Gogh também são amarelas
Com as mãos erguidas para o amanhã, tal como o trigo.
Amarela é a cor do cabelo da rapariga loira, arregaçando as mangas para o ouro de Salambo
Tem um rosto brilhante,
Cujos olhos verdes são pintados na tela,
Enquanto conserva no coração a culpa da sua dor
E as memórias vêm à mente.
Mas eles perdem-se em ilusões
Não é nada, apenas uma pequena evasão.
O amarelo pode ser mesclado com o vermelho
Quando o fogo do coração arde.
Vê as chamas na taça onde reside a lua,
mergulhando no corpo da adorável Ofélia.
Amarela, como a estação surpreendente,
Como um espelho partido que se apresenta diante dos teus olhos,
E aí todas as reflexões do mundo.
Acende as lanternas
Para que as velas brilhem intensamente
Tão radiantes como o retrato de Madalena,
Como o seu véu tecido de estrelas vivas,
enquanto ora por um novo despertar.
 
 
233090952_974654133094773_1302945521313472454_n
 
Tradução portuguesa: Isilda Nunes

One thought on “Poemas de Agron Shele / Tradução portuguesa: Isilda Nunes

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s