Escuridão / Poema de Rosa Maria Santos

Poema de Rosa Maria Santos
 
 
Escuridão
 
Medo desta escuridade?
Perdida com pensamentos?
Ou é medo da verdade
Ofusca por sentimentos?
 
Se tentaram me embrulhar,
Emaranhar meus tormentos,
Eu terei que a volta dar
E não perder-me em lamentos.
 
Ai, quem me dera soltar
Das amarras que me prendem
Lutar co’as ondas do mar
Que tantas vezes me ofendem.
 
Desamarrem os meus braços,
Deixem de me perturbar,
Que no fim dos embaraços
Eu hei de me libertar.
 
Vivo nos paços perdidos
De minha longa guerra
E meus sonhos esquecidos
Já toda a gente os enterra.
 
No vale da minha infância
Eis meu corpo atormentado;
Como é longínqua a distância
De quando era um ser amado!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s